Suplementos para Perda de Peso & uma Vida Saudável


Para Que Serve & Os Benefícios da Melatonina

Muitas vezes remédios fortes de tarja preta podem ser evitados. Como? Ao experimentar uma solução mais natural antes de saltitar em direção à farmácia. Eu sei… eu sei. Você vai falar que a solução natural não vai ajudar, que a sua situação é séria. Mas e se eu te contar que se o seu problema for estresse, insônia e má qualidade do sono, eu posso ter a resposta? E sim, ela é natural.

Para milhões de pessoas ao redor do mundo, a ingestão de melatonina em forma de suplemento é a salvação da sensação de ansiedade, do peso do estresse e da inquietação da insônia. Infelizmente, sofrer de estresse é tão comum hoje em dia que nós já sabemos que sobrecarregar o corpo e levar o estresse consigo para cima e para baixo não é nem um pouco saudável. Pois a melatonina pode te ajudar a tirar o estresse dos ombros e levar uma vida mais tranquila, induzindo uma melhor noite de sono e uma melhora na saúde de modo geral.

Em conjunto com o uso da melatonina, engajar em atividades físicas no mínimo 2 vezes por semana e regular a alimentação com alimentos que aumentem a produção de melatonina no organismo são práticas que resultam em um combo antiestresse.

Espero que eu tenha te deixado pelo menos um pouquinho curioso sobre os poderes da melatonina no corpo humano. Agora vem a parte em que eu te conto o que é, para que serve, os benefícios e efeitos colaterais da melatonina.

 

Para Que Serve a Melatonina?

A melatonina é um hormônio natural produzido pelo nosso organismo. Esse hormônio é liberado pela glândula pineal ou epífise neural, que é localizada no centro do nosso cérebro, no meio dos dois hemisférios cerebrais. A epífise neural é uma glândula endócrina e o nome “pineal” se dá ao fato de ter uma forma parecida com o fruto do pinheiro, a pinha, apesar do seu tamanho ser comparado ao de uma ervilha.

Estudos concluíram que esta glândula não somente é responsável pela secreção de melatonina, mas tem um papel importante no modo em que o corpo interage com certas drogas como antidepressivos e a cocaína.

A fabricação de melatonina pela epífise neural é regulada pela quantidade de luz que recebemos. Esse hormônio é estimulado na escuridão e suprimido na claridade. O nosso organismo produz mais melatonina quando está escuro e menos quando há a presença de luz. Desta forma é possível entender um pouco como o corpo de pessoas cegas, o corpo de pessoas que trabalham durante a noite ou o corpo de quem reside em países no extremo norte ou extremo sul pode ficar um pouco bagunçado.

A melatonina é, senhoras e senhores, o chefão do nosso ciclo circadiano (ou ritmo circadiano). Este ciclo representa todas as atividades que realizamos em um período de 24 horas. Uma delas sendo o nosso relógio biológico, o qual mede a nossa necessidade de sono e apetite.

A glândula pineal começa as suas atividades de produção de melatonina logo após escurecer (entre 20:00 e 21:00). Ao alcançar o pico de produção algumas horas após o seu início, começamos a sentir sono e eventualmente a pescar lambaris (gíria da época da minha vó que significa piscar lentamente por estar com muito sono) se não formos para a cama. Nas próximas 12 horas a melatonina continua a toda, só reduzindo a sua quantidade de manhã (entre 8:00 e 9:00).

Outro aspecto importante da melatonina diz respeito aos famosos e rebeldes hormônios femininos. A melatonina ajusta como, quanto e quando a menstruação ocorre, bem como as datas da primeira menstruação e do início da menopausa.

Estudos apontam que os níveis de produção de melatonina reduzem ao envelhecermos. Portanto, crianças são as que possuem a melhor e maior quantidade desse hormônio durante a noite.

 

Os Benefícios da Melatonina

O nosso conhecimento geral nos leva a acreditar que a melatonina é excelente para auxiliar com crises de estresse e noites mal dormidas, o que é 100% verdade! A parte boa é que a melatonina é, na verdade, vantajosa para muitas outras coisas que muitas pessoas não sabem. Bom, agora é hora de saber!

 

  1. Possível Tratamento de Câncer de Mama e Próstata: estudos mostram evidências de que a melatonina pode contribuir com a inibição do crescimento de tumores, bem como reduzir o tamanho destes em casos de câncer de mama em alguns casos. Outro estudo publicado em um jornal de oncologia provou que homens que desenvolvem câncer de próstata tem níveis inferiores aos desejados de melatonina no organismo.
  2. Assiste Com Doenças Cardiovasculares: a melatonina possui efeitos antioxidantes e anti-inflamatórios. Tais ações reduzem a quantidade de radicais livres, reduzem os níveis de colesterol e, consequentemente, evita e ajuda a combater problemas relacionados a saúde do coração.
  3. Contribuinte Natural do Sono: foi comprovado por um estudo realizado pelo Instituto de Olhos e Ouvido da Universidade de Ohio que o uso de melatonina otimizou a qualidade do sono e reduziu a síndrome de zumbido no ouvido dos participantes.
  4. Alivia Dores Crônicas e de Fibromialgia: um estudo utilizando a melatonina em conjunto com um antidepressivo e placebo estabeleceu que o grupo que utilizou do combo do hormônio + droga apresentou resultados positivos. A fibromialgia é uma doença que atinge vários músculos do corpo por um motivo ainda desconhecido pela ciência. Estudos relacionando o uso de melatonina com pessoas que sofrem de enxaqueca ainda estão em progresso, mas são promissórios.
  5. Otimiza Efeitos Negativos da Menopausa: como mencionado anteriormente, a melatonina regula os hormônios femininos. Desta forma, o uso de melatonina após o começo da menopausa pode influenciar na melhoria de humor e destruir as possibilidades do desenvolvimento de depressão. Um estudo da Clínica Lyon-Lumière na França, utilizando placebo e melatonina em pacientes com mais de 55 anos, mostrou resultados positivos em qualidade do sono, melhorando insônia e estado de alerta matutino, o que está diretamente ligado aos sintomas da menopausa.
  6. Ameniza a Sensação de Jet Lag: pesquisadores do UK Cochrane Centre em Londres concluíram que 9 de 10 experimentos com a melatonina preveniram ou reduziram os efeitos de jet lag em passageiros ou pessoas que trabalham como pilotos ou comissários de bordo e, assim, cruzam várias linhas de fuso horário com frequência.
  7. Promove Melhorias em Crianças com Autismo: um estudo completado em 2011 avaliou várias síndromes relacionadas ao autismo e chegou a conclusão de que o uso de melatonina pode amenizar súbitas mudanças de humor e pode regular os parâmetros noturnos em crianças.
  8. Fortalece o Sistema Imunológico: a melatonina se mostra como um agente antioxidante assistindo na promoção de um sistema imunológico mais forte e mais capaz de bloquear infecções e inflamações.

 

Melatonina – Efeitos Colaterais

A melatonina em forma de suplemento pode ser ingerida por quase todo mundo. É somente importante consultar seu médico de confiança para tirar dúvidas sobre os possíveis efeitos colaterais e como a melatonina pode reagir ao ser combinada com certos tipos de medicamentos.

Alguns dos efeitos colaterais da melatonina são:

  • Pesadelos ou Sonhos Vívidos
  • Tontura
  • Dores de Cabeça
  • Depressão
  • Cólica Estomacal
  • Redução na Libido
  • Desenvolvimento de Seios (efeito colateral masculino)

 

Tais efeitos colaterais da melatonina citados acima, no entanto, são raros e podem aparecer devido a uma reação dentro do nosso organismo com certas drogas – podendo diminuir a sua eficácia – como:

  • Remédios para Depressão
  • Remédios Antipsicóticos
  • Anticoncepcionais
  • Remédios para Controlar a Pressão Sanguínea
  • Remédios Anticoagulantes
  • Esteroides
  • Bloqueadores Beta

 

Outros agentes que podem influenciar no funcionamento natural e na produção de melatonina dentro do nosso corpo são o consumo de cigarros, bebidas alcoólicas e cafeína em exagero. O uso de telefones celulares, computadores e televisão antes de dormir também constroem uma barreira à produção de melatonina devido à emissão de luz azul, o que pode obstruir uma noite de sono tranquila.

Omega 3, 6 & 9: Para Que Serve e Fonte Alimentícia

Nem todas as fontes de gordura são ruins para a saúde. Muito pelo contrário. Os ácidos graxos, por exemplo, são gorduras extremamente essenciais para o bom funcionamento do nosso corpo. A ingestão de ômega 3 pode proporcionar inúmeros benefícios a nossa saúde (connection to ômega 3 ONE).

Como nós não somos capazes de produzir os ácidos alfa linoleico (ALA), docosahexaenóico (DHA) e eicosapentaenoico (EPA), provenientes do ômega 3, temos que adquiri-los por meio da nossa dieta alimentar. A partir do consumo de alimentos ricos em ALA (fonte vegetal), o nosso organismo consegue transformar certa porcentagem desse ácido em DHA e EPA por meio de processos enzimáticos. No entanto, essa porcentagem é tão pequena que não podemos apenas contar com as ações do nosso corpo para suprir o estoque necessário de DHA e EPA (fonte animal), mas sim consumir alimentos ricos em todos os 3 ácidos.

A quantidade de ômega 3 necessária varia de acordo com o sexo, idade e estado de saúde. Aproximadamente, o valor diário indicado oscila entre 1,1 e 1,6g.

O óleo de peixe fornece em sua composição vitamina D, ácidos do ômega 6 e ácidos do ômega 3. Essa informação nutricional pode variar de acordo com o suplemento ou fonte alimentícia.

É recomendado o consumo dobrado de ômega 6 em comparação à dosagem indicada de ômega 3. No entanto, a maioria das pessoas acaba consumindo não só mais que o dobro, mas 15 vezes o valor aconselhado.

O ômega 9, por outro lado, nós produzimos naturalmente. Mesmo não sendo necessário ficar de olho no consumo desse ácido graxo, ele pode ser encontrado no azeite de oliva, semente de macadâmia, castanha de caju, abacate, avelã e muitos outros.

Confira abaixo uma lista de alimentos fartos em ômega 3 e 6.

 

Alimentos Que Contêm Ômega 3 em Abundância 

  • Semente de Linhaça
    2 colheres de chá: 1,6g
  • Peixe Cavalinha
    80g: 1,1g
  • Nozes
    25g: 2,2g
  • Atum
    100: 0,4g
  • Salmão
    100g: 2,2g
  • Linguado
    100g: 0,6g
  • Espinafre
    1 xícara: 0,5g
  • Semente de Chia
    25g: 4,3g

 

Alimentos Que Contêm Ômega 6 em Abundância 

  • Óleo de Semente de Uva
    1 colher de chá: 3,1g
  • Óleo de Girassol
    1 colher de chá: 1,5g
  • Óleo de Semente de Papoula
    1 colher de chá: 2,8g
  • Óleo de Milho
    1 colher de chá: 1g
  • Óleo de Soja
    1 colher de chá: 2,2g
  • Margarina Sem Sal
    1 colher de sopa: 3g
  • Noz Pecan
    25g: 5g
  • Pistache
    25g: 3,2g

Procurando a Melhor Marca de Ômega 3? A Gente Já Encontrou!

Antigamente, a ingestão de gorduras por meio da nossa alimentação era somente considerada uma fonte calórica. Foi apenas no final dos anos 20 e início dos anos 30 que um casal de cientistas descobriu e publicou um estudo, feito a partir de uma análise em ratos, sobre a importância crucial de ácidos graxos para a nossa saúde. George e Mildred Burr foram os pioneiros na descoberta da relevância dos ácidos presentes no ômega 3 para a fisiologia do corpo humano.

Por volta dos anos 70, mais estudos começaram a surgir sobre os benefícios do ômega 3 para o nosso dia a dia (connection to ômega 3 ONE). Um deles incluiu cientistas e bioquímicos que passaram a observar a qualidade de vida dos esquimós na Groelândia. De acordo com a pesquisa, os esquimós então citados não apresentavam os mesmos problemas cardiovasculares muito comuns em outras partes do mundo. Mas, aparentemente, a dieta alimentar deles não era muito diferente da nossa. Então o que os tornava “imunes” à vários problemas do coração? A dieta dos esquimós consistia na ingestão de peixes de água fria, que contêm óleo de peixe ou ômega 3. Desse jeito, explica-se porque os níveis de gordura no sangue dos habitantes da Groelândia sempre se apresentavam inferiores quando comparado a alguém que não possuía alimentos ricos em ômega 3 (connection to ômega 3 THREE) em sua dieta.

O balanceamento de ômega 3 no nosso organismo é muito importante. Confira abaixo 3 opções maravilhosas para o óleo de peixe em cápsulas. São elas Midway, Ômega 3 Vitafor e Ômega 3 Catarinense.

 

# 1 Ômega 3 Midway

  • Empresa Americana
  • Fundada em 1991

Prós: patrocina vários atletas e modelos brasileiros como o jogador de futebol Kaká, os irmãos Nogueira lutadores do UFC e o ator Bruno Gagliasso. É também o patrocinador oficial do IFBB (Federação Internacional de Bodybuilding).

Contras: ao engolir é possível sentir um pouquinho de gosto de peixe na cápsula. O mesmo gosto volta alguma vezes durante o dia também. Mas não é algo que me impediria de comprar essa marca de novo.

 

# 2 Ômega 3 Vitafor

  • Empresa Brasileira
  • Começaram o comércio em 2005

Prós: possui o selo IFOS (Programa Internacional de Padrões de Óleo de Peixe) que define a pureza e a qualidade do produto. É também uma empresa ambientalmente amigável por não produzir resíduos tóxicos e por utilizar de embalagens recicláveis.

Contras: o preço é um pouco assustador ao ser comparado com outras marcas. Se não ingerido junto com a alimentação, deixa um cheiro de peixe na boca.

 

# 3 Ômega 3 Catarinense

  • Indústria nacional do sul do Brasil
  • Se estabeleceu em 1919 com a fundação da Farmácia Minerva

Prós: possui certificação BPF (Boas Práticas de Fabricação). Confiável por estar na área farmacêutica há mais de 70 anos.

Contras: não se encontra no rótulo a informação de que o produto está livre de metais pesados.

 

Como Tomar o Óleo de Peixe – Ômega 3

Claro que a melhor solução para todos os nossos problemas são as respostas naturais. No caso do ômega 3, seria muito melhor obter tais ácidos graxos por meio da alimentação. No entanto, a grande maioria dos peixes que compramos no mercado estão contaminados com mercúrio ou pesticidas. É aí que o suplemento de óleo de peixe entra em ação!

Os peixes utilizados para a fabricação do ômega 3 em cápsulas normalmente são o salmão, sardinhas, arenque, fígado de bacalhau, alabote e cavalinha. Por meio do suplemento, o óleo de peixe é 100% puro e é recomendado adquirir um que seja inundado de antioxidantes.

A dose diária recomendada varia entre 500-1000mg. É imprescindível contatar o seu médico de confiança ou nutricionista para ter conhecimento da dosagem adequada para o seu corpo. O rótulo do produto também é uma fonte interessante para aprender sobre a posologia indicada. Lembre-se também que você irá querer mirar em uma dose balanceada de ômega 3 com o ômega 6.

O Guia Oficial de Benefícios do Ômega 3

Você já teve algum membro da sua família te importunando sobre a importância de comer peixe porque é rico em ômega 3? Mas aí quando você pede uma explicação mais científica sobre essa substância, acaba recebendo somente um “porque é bom para a saúde”.

A minha avó é a rainha do ômega 3! Sempre procurando alimentos que contenham um alto teor da substância e sempre tendo também a melhor marca de ômega 3 rolando pela casa. E ela não está errada por venerar a sua constituição. Mas se você quer realmente explorar o assunto além de saber que ômega 3 é um óleo de peixe, vem comigo!

Há tanta informação sobre o ômega 3 que vai te deixar boquiaberto (mas sem gosto de peixe).

 

O Que é & Para Que Serve

O diretor e fundador do Centro de Pesquisa de Prevenção Yale-Griffin da Universidade Yale, David Katz, comentou sobre um estudo que envolveu o uso do suplemento ômega 3. O resultado de tal estudo mostrou uma associação do óleo de peixe com a redução de fatalidade cardíaca e risco de infarto. Há, na verdade, tantas disfunções e adversidades que podem ser evitadas simplesmente a partir da suplementação correta do ômega 3.

O óleo de peixe é um ácido graxo poliinsaturado proveniente dos tecidos de peixes gordurosos. É possível obter o ômega 3 a partir da alimentação ou suplementos da substância. Infelizmente o nosso corpo produz a maioria das gorduras essenciais para o nosso organismo, mas esse não é o caso do ômega 3.

Há três muito importantes ácidos graxos poliinsaturados consistentes no ômega 3 que o nosso corpo não produz naturalmente, são eles os ácidos alfa linoléico, docosahexaenóico e eicosapentaenóico. O primeiro ácido pode ser encontrado em fontes vegetais, enquanto os dois últimos somente em fontes animais ou suplementos. É importante lembrar que o ácido alfa linoléico, ao passar por processos enzimáticos dentro de nós, irá ter uma certa conversão para os ácidos docosahexaenóico e eicosapentaenóico. No entanto, não é o suficiente para que seja possível evitar uma possível deficiência dos dois últimos ácidos. Então, é altamente recomendado ter uma dieta balanceada entre esses três ácidos graxos e não só de fontes de conversão de um para outro.

O óleo de peixe é, na verdade, um tipo de gordura boa para o funcionamento do nosso organismo. Ele pode ser encontrado facilmente em peixes de água frias que são ricos em gordura.

 

Ômega 3, 6 & 9

Agora que você já sabe um pouco sobre o ômega 3, eu vou te passar a batata quente mais uma vez. O que são ômega 6 e ômega 9? Não se preocupe por não saber, porque nem a minha avó sabia desses detalhes.

O ômega 6 é também muito importante para a nossa saúde, mas relativamente mais fácil de atingirmos a nossa quota diária ao ser comparado com o ômega 3. A sua função principal é operar nos níveis de colesterol. Diminuindo o LDL (colesterol que faz mal a saúde) e elevando o HDL (colesterol saudável). Esse óleo tem como representante o ácido linoleico.

Para atingir os níveis desejados de ômega 3 e ômega 6, a proporção deve ser o dobro de ácidos provenientes do ômega 6 em comparação ao ômega 3. No entanto, devido a quantidade de fast food, alimentos congelados e doces gordurosos que consumimos, a proporção que deveria ser 2:1 acaba sendo de 14:1 a 25:1, anulando os efeitos positivos do óleo de peixe.

O ômega 9, por sua vez, também conhecido por oleico monoinsaturado, é produzido naturalmente pelo nosso organismo se tivermos quantidades razoáveis de ômega 3 e ômega 6. Caso contrário, é necessário obtê-lo em sua dieta via alimentação ou suplementação. Ele atua principalmente no controle do colesterol e no estímulo do nosso sistema imunológico.

 

Ômega 3 Benefícios

Enquanto há inúmeros benefícios que esse óleo pode te trazer, abaixo você encontra os mais distintos e comprovados cientificamente.

  • Freia o Declínio Cognitivo: há muito e muitos anos vários estudos vêm sido focados no uso do ômega 3 em pessoas com mal de Alzheimer. Foi comprovado que não somente auxilia no tratamento dessa doença, mas também pode ajudar a prevenir atrofia cerebral em idosos.
  • Favorece o Tratamento do Câncer: o óleo de peixe pode otimizar o efeito dos medicamentos utilizados para combater o câncer. É também indicado para evitar e tratar certos tipos como o câncer de mama e próstata.
  • Diminui Sintomas de Depressão e Ansiedade: o uso do ômega 3 é essencial para o desenvolvimento cerebral em casos de possíveis enfermidades mentais. Para aqueles com indícios depressivos, um estudo comprovou uma redução de 40% nos sintomas após a suplementação com óleo de peixe.
  • Otimiza Traços de TDAH: crianças e adultos com Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade podem obter resultados positivos com o óleo de peixe ômega 3. Principalmente em crianças foi comprovado o auxílio na fase de alfabetização e melhora comportamental.
  • Promove Fertilidade e Gravidez: nos homens foi comprovado que ajuda na mobilidade e saúde do gameta masculino. Nas mulheres é excelente para reduzir inflamações e estabilizar hormônios. Foi também comprovado que o ômega 3 desempenhou um papel importante no tratamento de disfunções como óvario policístico e endometriose.
  • Nutre a Pele e o Cabelo: ajuda na manutenção da elasticidade da pele, mantendo-a macia, saudável e livre de rugas por mais tempo. Colabora com a prevenção de caspa, perda de cabelo, eczema e manchas de sol.
  • Aumenta a Proteção Contra Diabetes e Doenças Cardiovasculares: ampara o melhoramento cardíaco, podendo evitar infartos e outras complicações. Além disso, o ômega 3 é altamente recomendado na dieta diária de pessoas que sofrem de diabetes, podendo evitar um déficit cognitivo proveniente da doença.

 

Deficiência de Ômega 3

Atualmente, a principal causa da deficiência de ômega 3 em nosso organismo é o consumo alto de ômega 6. Tal fato acaba gerando um desequilíbrio que pode impedir o nosso corpo de melhorar sintomas de enfermidades ou disfunções como as citadas abaixo.

  • TDAH
  • Doenças Cardíacas
  • Cancer
  • Depressão
  • Artrite
  • Asma
  • Doenças Autoimunes
  • Problemas na Vista
  • Diabetes
  • Mal de Alzheimer

 

O Ômega 3 Emagrece?

Estudos comprovaram que o uso balanceado de ômega 3 em um saudável pareamento com atividades físicas regularmente resulta em perda de peso.

Ter níveis bons do óleo de peixe no nosso corpo contribui para a diminuição do nosso colesterol ruim (HDL) e o aumento do colesterol bom (LDL). Outrossim, otimiza a circulação sanguínea e ameniza os níveis de triglicerídeos (que são a fonte de gordura que possuímos como fonte de energia) no sangue. Igualmente, otimiza a saúde cardiovascular e estimula o nosso metabolismo.

Todos esses fatores contribuem para a diminuição de massa gordurosa ao estimular o uso dos ácidos graxos encontrados no ômega 3 para a fabricação de energia.

Alimentos Estimulantes de Colágeno

O colágeno, apesar de muitos não saberem é uma proteína! E esta proteína está presente por todo o nosso corpo mantendo a elasticidade da nossa pele, auxiliando na produção de cartilagem, protegendo o nosso sistema cardiovascular e muitos outros benefícios do colágeno.

Agora que você já sabe um pouco sobre essa substância, você também deve se informar sobre como manter os níveis desejados de colágeno dentro do organismo para uma saúde balanceada. O nosso corpo produz um pouco do colágeno que precisamos, mas com o estresse cotidiano nós acabamos entrando em um estado de tensão física e emocional o que compromete a produção dessa proteína. Desta forma, é necessário encontrar um dos melhores suplementos de colágeno para fazer a reposição ou estimular a sua produção a partir do consumo de certos alimentos.

As melhores fontes alimentícias de colágeno são provenientes da carne bovina, do peixe, do frango e da membrana da casca do ovo. Dá uma olhada nas diferenças e nos benefícios de cada uma dessas fontes individualmente.

 

  • Colágeno bovino: esse tipo de colágeno vem dos músculos, ossos e pele das vacas. É muito rico em glicina, promovendo a criação de DNA e RNA saudáveis. Promove também a formação de creatina. O colágeno bovino contém, em sua maioria, colágeno dos tipos 1 e 3.
  • Colágeno do peixe: esse tipo de colágeno contém um teor alto de biodisponibilidade, exercendo um papel importante na velocidade e quantidade de absorção da substância, que pode ser quase 2x mais rápida do que o normal. Isso acontece devido ao tamanho das partículas em comparação às outras fontes animais de colágeno. O peixe fornece colágeno de tipo 1 e tal é proveniente das escamas, espinha e barbatanas.
  • Colágeno do frango: esse é o tipo mais utilizado para fins medicinais, por ser rico em colágeno do tipo 2. Pode ser obtido a partir da cartilagem do peito do frango e ossos ou via suplementação (em pó, cápsulas ou injetável).
  • Colágeno da membrana da casca do ovo: na verdade o colágeno pode ser encontrado na membrana e na clara do ovo. Fornece os tipos 1, 3, 4 e 10 de colágeno. O tipo 1 é o predominante.

 

Agora confira abaixo uma lista de alimentos que contém colágeno ou que estimulam a sua produção dentro de nós! Um brinde à pele jovem, fresca e saudável por muitos e muitos anos!

 

  • Frutas e verduras vermelhas: pimentão vermelho, tomates, beterrabas, amoras.
  • Verduras verde-escuras: espinafre, couve, rúcula, agrião, repolho.
  • Vegetais laranja: cenoura, batata-doce.
  • Soja: queijo de soja, leite de soja, tofu.
  • Chá branco: folhas novas que não sofreram oxidação.
  • Proteínas: clara do ovo, carnes magras, ostras.
  • Azeitonas: verdes ou pretas.
  • Frutas cítricas: limão siciliano, laranja, abacaxi.

 

 

Melhor Colágeno do Mercado & Como Tomar O Suplemento

Apesar de sabermos tanto sobre colágeno hoje em dia, foi somente por meados dos anos 30 que o colágeno foi classificado como uma estrutura molecular. Tal substância ainda é estudada constantemente a fim de novas descobertas sobre essa proteína poder mudar o eixo da medicina no futuro e auxiliar tratamentos como o de artrite, por exemplo.

Aproximadamente 30% das proteínas encontradas em nosso organismo são tipos diferente de colágeno. Esta porcentagem é distribuída entre nossos ossos, ligamentos e tendões.

O colágeno é a proteína mais abundante no corpo humano. As suas moléculas são formadas de carbono, oxigênio e hidrogênio que, por sua vez, são utilizadas para a formação de aminoácidos. São eles: prolina, glicina, arginina e glutamina. Estes aminoácidos – e o colágeno no geral – fornecem vários benefícios consideráveis para a nossa saúde. Normalmente nós produzimos naturalmente certas quantidades, mas quando estamos com a imunidade baixa, enfrentando stress, doentes ou qualquer outro motivo que classifique o corpo como ‘não saudável’, o nosso organismo não é capaz de suprir a produção das quantidades que precisamos. Desta forma, é preciso obter tais fontes de aminoácidos por meio de suplementação ou de alimentos que sejam ricos em colágeno. E colágeno é uma excelente fonte!

  • Prolina: só este aminoácido sozinho constitui 15% das quantidades de colágeno do corpo humano. A prolina regula o organismo e garante o seu funcionamento tranquilo e sem complicações.
  • Glicina: constitui aproximadamente 10% do conteúdo de colágeno no organismo humano. Este aminoácido contribui para a formação saudável de DNA e para a produção de creatina.
  • Arginina: mantém a saúde arterial, cardiovascular, circulatória e estimula o sistema imunológico.
  • Glutamina: este aminoácido é um dos mais importantes presentes no corpo humano. Ele promove a saúde física e mental, ajudando no combate à depressão, ansiedade, insônia, fadiga, dor nas articulações, etc.

É possível obter todos estes efeitos com a suplementação correta de colágeno. Mas como escolher qual comprar? Eu vou te ajudar.

 

# 1 Mobility Colágeno Hidrolisado

Como contém uma dose elevada de colágeno em sua composição, é super indicado para pessoas que sofrem de dor nas articulações.

  • Em pó
  • Origem nacional

Prós: não contém sabor nenhum e não altera o sabor de sucos e chás ao misturar com líquidos. Possui uma concentração alta de colágeno e, por ser em pó, o nosso corpo absorve mais rápido. Sendo assim, os resultados também são mais ligeiros para aparecer.

Contras: apesar de não ter nenhum gosto, não é tão fácil de se livrar das bolhas de pó que ficam flutuando. Podia ser um pouco mais levinho para acelerar a sua dissolução.

 

# 2 Nitech Colágeno Hidrolisado

Se você não tem problemas de dor que são potencializadas por exercício físico, mas está à procura dos benefícios do colágeno para a otimização do bem-estar da pele, cabelo, unhas e para promover a formação saudável de cartilagem, essa marca é recomendada para você.

  • Em cápsulas
  • Origem nacional

Prós: este produto faz parte da linha fit da Nitech. Essa marca também possui outras linhas e produtos de extrema qualidade como a linha black (para levar a sua energia às alturas) e a linha esportiva (para levar os seus ganhos musculares ao infinito e além).

Contras: contém uma baixa concentração de colágeno ao ser comparado a outros produtos.

 

# PowerFoods Colágeno

Este produto é o mestre da elasticidade da pele com a garantia de aparência mais jovem. As cápsulas contêm alta biodisponibilidade, o que faz com que seja absorvida rapidamente e eficientemente pelo nosso corpo.

  • Em cápsulas
  • Origem nacional

Prós: a fórmula desse produto não contém glúten ou açúcar e é confeccionado utilizando matéria prima estrangeira.

Contras: pode ser difícil encontrar disponibilidade. Então se você ver que de repente uma loja tem em estoque, agarre e saia correndo!

 

Como Tomar & Melhor Horário Para Tomar Colágeno

É recomendado ingerir a sua dose de colágeno pela manhã e em jejum, ou antes de ir dormir. Porque? As moléculas de colágeno devem fazer o seu percurso dentro do corpo humano sem a intervenção de ácidos estomacais que podem quebrar as suas partículas e destruir a sua eficácia.

Normalmente é mais fácil tomar nestes horários sugeridos, mas você pode, na verdade adaptar a ingestão desse suplemento de acordo com a sua rotina. Só se lembre de esperar 2 ou 3 horas para comer antes e depois de tomar o colágeno.

Siga instruções médicas ou do rótulo do produto para a dosagem específica.

Permita que o organismo absorva e comece a produzir os efeitos desejados do colágeno, o que pode levar 2 a 4 meses.

 

 

Colageno: Os Beneficios Desvendados Deste Suplemento

Se alguém te perguntar o que você sabe sobre colágeno, o que você diria? Você provavelmente reconhece esse nome por ter um shampoo ou outro produto de cabelo que contenha essa substância. Talvez seja porque você se lembrou daquele creme de corpo que tenha colágeno que a sua amiga recomendou porque é bom para acabar com a celulite. Ou ainda você tenha se recordado da época que se entupia de gelatina todos os dias porque ouviu falar que tem colágeno e que é bom para manter a pele com aparência jovem (se esquecendo somente da quantidade de açúcar que tem em cada pacotinho de gelatina, mas tudo bem… nós todos tivemos essa fase).

Todas essas teorias estão tecnicamente corretas. O colágeno é na verdade uma proteína que está presente em nossos músculos, cartilagens, pele, ossos, tendões e vasos sanguíneos e que pode facilmente ser encontrada em forma de suplementos em pó. Essa substância é a mentora na hora de substituir as células mortas da nossa pele por células novas, mantendo o bem-estar e elasticidade da derme. O colágeno é a proteína que temos em maior quantidade dentro de nós. É o que podemos classificar como a substância chiclete que mantem nossos ossos e articulações conectados apropriadamente.

Agora, você ainda quer saber um pouco mais sobre o colágeno? Bom… então senta que lá vem história!

 

O Que é Colágeno & Os Tipos de Colágeno Natural

A cada dia, cada hora, cada minuto e cada segundo que passa o nosso corpo produz menos e menos quantidades de colágeno. O que significa que estamos envelhecendo vagarosamente sem ao menos notarmos. Apesar de ainda não haver mágica para romper o ciclo do envelhecimento por completo (não, nem com uma varinha ou poção que você aprendeu em Hogwarts rola), há várias opções para retardar esse processo. O colágeno é uma dessas opções.

Para fazer o uso do colágeno de modo correto devemos, primeiramente, prestar atenção nos alimentos que contêm colágeno que estamos ingerindo como parte da nossa dieta. Em seguida, devemos aprender que há 16 tipos diferentes de colágeno perambulando o corpo humano, mas que a absoluta maioria são do tipo 1, 2 e 3. Ficou confuso? Calma que eu vou explicar um por um bem miudinho.

Tipo 1: o mais presente em nosso corpo dentre todos os outros tipos. É basicamente composto de fibras que “montam” o nosso corpo (tipo uma boneca). Sem o colágeno tipo 1, não é possível se estabelecer uma ligação que cola os nossos tendões, órgãos, pele e ligamentos um ao outro. Esse tipo de colágeno é encontrado em nosso trato gastrointestinal e é o responsável pela fabricação de ossos.

Tipo 2: esse colágeno evita que soframos da famosa “dor nas juntas”. O tipo 2 é o comandante na produção de cartilagem e nos ajuda a nos esquivar de problemas como artrite.

Tipo 3: esse tipo de colágeno auxilia na formação de vasos sanguíneos e tecido cardiovascular. É normalmente encontrado junto com o tipo 1 e, por isso, também assiste na manutenção da firmeza e maleabilidade da pele. Ele é composto de fibras que desempenham um papel muito importante em conjunto com a matriz extracelular e o tecido conjuntivo.

Tipo 4: a sua principal função é na administração da membrana basal. Essa membrana faz parte do time que cria os tecidos ao redor de órgãos, gordura e músculos. A lâmina basal acoberta a maioria dos órgãos do nosso sistema respiratório e digestivo, ela é basicamente uma camada de gel que serve como amortecedor entre uma camada de tecido e outra.

Tipo 5: esse tipo de colágeno é essencial na formação da placenta e no suporte de seu funcionamento durante a gravidez. Também é vital para a formação da superfície das nossas células e dos nossos fios de cabelo.

Tipo 10: de acordo com estudos, esse tipo de colágeno é muito benéfico para a recuperação de fraturas ósseas e problemas nas articulações sinoviais (como os joelhos e a mandíbula por exemplo). O tipo 10 ajuda na formação de ossos novos e cartilagem articular.

Benefícios do Colágeno

O maior inimigo da nossa produção de colágeno é, infelizmente, o tempo. Mas há também outros fatores que agem como um catalisador da redução dessa substância em nosso organismo como ser fumante, consumir quantidades grandes de açúcar (principalmente o processado) e demasiada exposição solar. Ao controlar tais ações, o nosso organismo fica livre para se aproveitar completamente das vantagens do colágeno. Confira abaixo alguns dos benefícios que essa proteína traz.

 

  1. Combate as marcas de celulite e estrias
  2. Auxilia na cura da síndrome do intestino permeável
  3. Promove a desintoxicação
  4. Estimula o metabolismo
  5. Otimiza a aparência da pele e do cabelo
  6. Fortalece as unhas e os dentes
  7. Assiste na recuperação das articulações
  8. Aumenta a saúde hepática
  9. Protege o bem-estar cardiovascular

 

O Colágeno & a Vitamina C

Essa proteína extremamente complexa é formada por 19 tipos diferentes de aminoácidos, o fazendo uma fonte sensacional de obtenção de glutamina, arginina, prolina e glicina, por exemplo. Tais aminoácidos são denominados “não essenciais”, mas são na verdade muito importantes para a nossa saúde e podem trazer inúmeros benefícios.

Para ativar a operação do colágeno em nosso organismo, é importante lembrar que a sua absorção máxima ocorre quando ingerido em conjunto com uma fonte de aminoácido e vitamina C (vários suplementos de colágeno já suprem essa necessidade ao oferecer tais substâncias em suas fórmulas).

Agora, você deve estar se perguntando sobre a gelatina que eu mencionei lá em cima e não toquei mais no assunto. A gelatina é, na realidade, moléculas de colágeno desestruturadas. Ou seja, a gelatina fornece as mesmas vantagens e benefícios do colágeno. Ela só se apresenta de forma diferente. Mas lembre-se do que eu falei! Cuidado com os pacotinhos de gelatina que contém mais açúcar do que gelatina! O ideal é criar a sua própria receita com frutas e gelatina sem sabor.

Finalmente, os produtos de beleza como shampoos, condicionadores, cremes faciais e corporais e produtos de maquiagem que contêm colágeno em suas fórmulas não vão mudar a sua vida. Eu sei. É uma triste notícia. A razão do seu corpo descartar o colágeno que existe em tais produtos é devido ao tamanho das moléculas dessa substância existente neles. Elas são excessivamente grandes e o nosso corpo não é capaz de absorvê-las. A melhor saída, como sempre, é mimar seu organismo com suplementos e alimentos que irão revigorar a sua saúde de dentro para fora.

 

5 Ideias Para Inserir a Goji Berry Desidratada Na Sua Dieta

Na China, local onde a goji berry é cultivada em massa, a população organiza um festival todo ano no mês de agosto. Esse mês é quando se dá a colheita de frutas vermelhas (morangos, framboesas, amoras, etc) e a goji berry é então louvada por auxiliar com a irrigação da terra e é plantada para o controle da desertificação (empobrecimento e perda de umidade no solo) e da erosão.

Essa fruta além de nos oferecer vários benefícios e ser utilizada como um ingrediente na medicina tradicional Chinesa, é muito utilizada na culinária típica Asiática. Algumas receitas típicas incluem caldo de arroz com goji, gelatina de amêndoas com goji berry ou cozida em meio a proteínas como frango e porco.

Para não assustar o paladar sul americano, as opções são apostar em um suplemento potente de goji berry ou conferir algumas das minhas ideias de como inserir a goji berry desidratada na sua alimentação diária. Eu te garanto que você vai se divertir, vai querer começar a criar as suas próprias receitinhas e nunca mais vai largar dessa fruta sensacional!

Se você estiver meio sem tempo um dia para preparar uma dessas receitas, uma ideia é estocar a despensa com barrinhas de cereal que contenham goji berry, suco concentrado de goji berry ou semente de goji berry (inteira ou moída).

Agora segue abaixo uma listinha de receitas hiper fáceis que eu uso todos os dias com o meu estoque de goji berry desidratada.

 

  1. Misture goji berry com a sua granola matinal e substitua o leite normal por leite de amêndoas.
  2. Você pode comer a goji berry desidratada pura ou colocar um punhado da fruta na água até que elas adquiram uma aparência mais inchada e fiquem mais úmidas.
  3. O sabor da goji berry combina perfeitamente com morango, pêssego e manga. Tente misturar todos esses ingredientes no liquidificador com água para uma vitamina que é uma explosão de minerais!
  4. Experimente fazer o seu próprio suco de goji berry ao misturar a goji berry desidratada com água gelada no liquidificador. Adicione mais goji a gosto.
  5. Na próxima vez que você fizer cupcake, cookies ou até um bolo, adicione algumas goji berries na massa para textura e aquele gostinho de saúde.

A Melhor Goji Berry em Cápsulas & Seu Preço

Antes de ser um superalimento incrível, popular no mundo inteiro e com um sabor único, a goji berry era apenas uma fruta. Essa fruta, na forma desidratada ou in natura, é muito rica em vitaminas, fibras e antioxidantes. Tais características abrem um leque imenso de benefícios da goji berry.

Os Chineses vêm utilizando a goji berry em tônicos medicinais e como antioxidante natural para a cura e prevenção de doenças há centenas e centenas de anos. A medicina tradicional Chinesa, na verdade, ganha a medalha de bronze na arte de mais antiga forma de praticar medicina, perdendo somente para a medicina Egípcia e a medicina da Babilônia.

A prática da medicina tradicional Chinesa começou há mais de 2 milênios atrás. Hoje em dia, é estimado que mais de 5 milhões de Norte-Americanos a utilize todo ano. Os praticantes utilizam de ervas e técnicas que envolvem a mente e o corpo, como a acupuntura e o tai chi, por exemplo, para aliviar sintomas de dor, prevenir ou curar doenças ou atenuar disfunções resultantes do estresse.

Muitas pessoas acabam utilizando da medicina tradicional Chinesa como um método complementar de cura além do tradicional. E quem diria que um método medicinal tão respeitado mundialmente poderia ser encontrado facilmente na prateleira da sua loja favorita de suplementos?

O suplemento de goji berry em cápsulas é bem famoso por ser bem difícil achar a fruta in natura por aqui. A solução então é usar a suplementação, ou incorporar a goji berry desidratada na sua alimentação diária.

Abaixo eu listei 3 dos melhores suplementos de goji berry. É fácil de comprar, fácil de tomar e fácil de ver os resultados após o uso.

 

# 1 Goji Berry em Cápsulas – Nitech

  • Embalagem com 60 cápsulas ou duo com um preço mais baixo
  • Porção de 800mg a cada 2 cápsulas
  • Marca Nacional

Contém picolinato de cromo (substância utilizada para o tratamento de diabetes do tipo 2 e para promover o emagrecimento), extrato de café verde (suplemento que estimula um melhor metabolismo e queima gorduras) e goji berry em pó.

Esse suplemento tem um poder antioxidante incrível ajudando na manutenção do peso de uma forma inacreditável

 

# 2 Goji Berry em Cápsulas – PowerFoods

  • Embalagem com 60 cápsulas ou trio com um preço mais baixo
  • Porção de 500mg por cápsula
  • Marca Brasileira

A fórmula deste suplemento é composta de goji berry em pó e como bônus ainda traz vitamina A (promove a saúde da visão, pele e mente), vitamina C (também conhecida como ácido ascórbico, essa vitamina estimula o sistema imunológico), vitamina E (é um agente antioxidante potente utilizado para o tratamento de hipertensão e problemas cardíacos), cromo (inibidor de apetite), selênio (acelerador do metabolismo) e zinco (responsável pela síntese proteica e regulação do sistema endócrino).

A goji berry da PowerFoods é um suplemento mineral que te dá mais energia, mais foco e mais disposição em dois palitos (ou duas cápsulas).

 

# 3 Goji Berry em Cápsulas – Vitaminlife

  • Embalagem com 60 cápsulas
  • Porção de 400mg por cápsula
  • Marca Brasileira

A goji berry em cápsulas da Vitaminlife são gluten free e providenciam picolinato de cromo (além de auxiliar com a diabetes e de melhorar os níveis de insulina, também otimiza os resultados de atividades físicas contribuindo para o aumento de massa muscular) misturado ao pó de goji.

O uso dessa marca influencia especialmente o desempenho físico, estimulando a aceleração dos ganhos de massa magra. Além disso, é um grande contribuinte para a melhora na qualidade do sono. Prepare-se para dormir como uma pedra e acordar revitalizado!

 

Como Consumir Goji Berry & Preço

Para o consumo do suplemento em cápsula de goji berry, é recomendado seguir as instruções do rótulo do produto ou o conselho do seu médico de confiança. Normalmente a dose indicada é de 2 cápsulas por dia pelo menos 20 minutos antes da refeição.

O preço do suplemento não varia muito de marca para marca e é razoavelmente acessível considerando a quantidade de goji berry em pó que cada cápsula contém. No entanto, ao ser comparado com outros suplementos pode chocar o consumidor pelo preço. A goji berry está super em alta, então pagamos sim pela sua popularidade.

Por outro lado, a fruta desidratada também é salgada (não o gosto… o preço mesmo). Por este motivo, muitas pessoas hesitam em se aventurar por essas bandas. A boa notícia é que a dose recomendada da fruta seca é somente 10-15 unidades por dia.

Descubra Os 7 Segredos da Goji Berry

Frutas são deliciosas e super recomendadas para uma dieta balanceada ou para combater aquele desejo incontrolável de comer uma barra de chocolate. Agora que vamos cair de boca em frutas, porque não mirar em uma que ofereça potencialmente mais benefícios que as outras? Porque não experimentar uma que ofereça um mar de vantagens e que ainda seja considerada um superalimento? Que bom que você está interessado! Deixa eu te apresentar a goji berry. Essa frutinha que tem mais popularidade do que dimensão vai ganhar seu coração com pouquíssimo esforço. A goji berry desidratada tem um gosto refrescante – podendo ser usada em várias comidas que você já consome – e uma aparência enrugadinha, mas não julgue o livro pela capa. Afinal, é o que todos dizem certo? Beleza interior é mais importante que a beleza exterior.

 

O Que é Goji Berry

A goji berry é uma fruta de porte pequeno natural da Ásia. A maior proporção dessa planta cresce na China, mas também pode ser encontrada em outros países asiáticos. Pela facilidade de adaptação ao solo, a goji berry pode resistir as temperaturas norte americanas e sobreviver em várias áreas dos Estados Unidos. No entanto, a grande maioria dos produtos de goji berry que encontramos são exportados da Ásia e, por isso, convertidos em frutas secas ou cápsulas de suplemento de goji berry.

A população asiática vem consumindo essa fruta há mais de 2 mil anos. Eles usam a goji berry para fins medicinais e acreditam que ela tem poderes de aumentar a expectativa de vida humana. Os Chineses utilizam não somente a fruta da planta, mas também suas folhas, raiz e flores. E quem somos nós meros mortais para não acreditar na medicina tradicional chinesa?

Essa fruta que mais parece um mini diamante vermelho também é conhecida como wolfberry, goji Tibetano ou goji do Himalaia. O seu gosto é adocicado com um toque herbal.

O uso da goji berry no Oriente é diferente do seu uso no Ocidente. Por que? Apesar de ser possível plantar e cultivar a goji berry nas Américas, ainda é difícil encontrar a planta in natura para consumo. Normalmente o seu comércio desse lado do planeta se dá em forma de pó ou em forma desidratada. Desta forma, há limites do seu uso no Ocidente. Nos países Asiáticos eles usam a fruta pura para fazer chás, sucos, vinhos e aprimorar receitas da culinária típica.

 

Benefícios da Goji Berry

Proveniente da mesma família do tomate, pimentão e da berinjela, a lycium barbarum (ou goji berry) é riquíssima em nutrientes e minerais. Tais substâncias encontradas na fruta podem te ajudar a dormir melhor, auxiliar no emagrecimento e prevenir gripes. Segue abaixo os 7 benefícios principais dessa frutinha poderosa:

 

  1. Fortalece o sistema imunológico: um estudo publicado na Biblioteca Nacional de Medicina dos Estados Unidos concluiu que o consumo de suco de goji berry por um período de 14 dias resultou em bem-estar geral dos participantes. A goji berry melhorou a saúde física e mental dos objetos de estudo por ter um teor alto de vitamina C, vitamina A e antioxidantes.
  2. Protege o organismo de doenças: de acordo com um instrutor de medicina da Universidade de Harvard, há evidências de que frutas vermelhas, como a goji berry, desaceleram o processo de declínio cognitivo de memória em idosos. Pode prevenir a produção de células cancerígenas, gripes e deficiência em vitaminas. A goji berry é uma fonte sensacional de proteína, zinco, ferro e fósforo. Possui mais beta caroteno do que uma cenoura e mais ferro do que o espinafre!
  3. Estimula o bom-humor e a energia: uma análise feita e publicada no Jornal de Medicina Alternativa e Complementar descobriu que o uso de goji berry elevou os níveis de energia, sensação de felicidade, qualidade do sono, melhorou a atividade gastrointestinal e diminuiu os efeitos do estresse.
  4. Promove a fertilidade: os Chineses acreditam que a goji berry também é eficaz para otimizar as chances de fecundação. Aparentemente o homem que consome goji berry tem um aumento no volume e na qualidade do esperma. Já na mulher, a goji berry é eficaz no equilíbrio hormonal e no tratamento natural da infertilidade.
  5. Purifica o fígado: a goji berry é muito utilizada em receitas de mingau (doce ou salgado) para pessoas enfermas. A medicina Chinesa acredita que essa fruta é muito importante para a purificação dos rins e do fígado, restaurando a sua vitalidade e disposição, o que ajuda na saúde de forma geral.
  6. Otimiza a aparência da pele: a goji berry é rica em beta caroteno, o que pode ser um preventivo de câncer de pele e pode combater radicais livres provenientes da exposição solar. A goji é recomendada para pessoas que sofrem de fotossensibilidade, carcinoma, melanoma, e outras doenças de pele.
  7. Favorece a saúde ocular: o consumo da goji berry está diretamente relacionado à doenças oculares que podem aparecer ao envelhecermos como a degeneração da mácula e o glaucoma. A fruta pode ajudar a proteger os nossos olhos de qualquer tipo de oxidação proveniente do estresse, radicais livres e danos causados por raios UV.

 

A goji berry ajuda a emagrecer?

Essa fruta Asiática fornece vários benefícios que podem auxiliar no emagrecimento sim. Não há estudos suficientes para comprovas que a fruta sozinha faz com que os quilos extras desapareçam, mas com toda essa variedade de vantagens com certeza abre todas as portas para que você chegue lá. Só fica a seu critério cruzar a linha de chegada ou ficar só olhando e desejando uma barriga seca e peso que te deixe mais confortável consigo mesmo.

O consumo da goji berry traz a sensação de saciedade ao mesmo tempo que destrói a bicha de comer doces, o que é um combo perfeito para quem está tentando perder peso. Um punhado de goji berry (que caiba na palma da mão) tem aproximadamente 100 calorias e tem a capacidade de te segurar entre o almoço e o jantar sem sofrer.

Mas cuidado para não abusar das frutinhas milagrosas. Elas são ótimas para o nosso organismo, mas como toda fruta tem açúcar que pode prejudicar o nosso corpo se comer demais. Especialmente aqueles que sofrem de desequilíbrio no teor de glicose no sangue.

Diabéticos e indivíduos que fazem uso de remédios anticoagulantes podem ter uma reação inesperada e negativa ao consumir a goji berry. Há também a possibilidade de reação alérgica para pessoas que já tem histórico de alergia a tomate, pêssego e nozes. Por estas razões, é importante consultar o seu médico só para ter certeza de que você está livre para entrar no mundo da goji.