Alimentos Ricos em Magnésio e Os Seus Benefícios

Eu vou te contar um segredo. Você pode não saber muito sobre o magnésio, mas você cresceu com um potinho de cloreto de magnésio dentro do armário de remédios da sua casa! É sério! Eu ainda não descobri nenhum talento de clarividência, mas eu sei que a sua mãe e a sua vó corriam para pegar o leite de magnésia quando alguém tinha dor de estômago.

Agora que eu refresquei a sua memória um pouquinho, eu vou te ensinar mais sobre esse suplemento mineral e sobre os seus vários usos.

 

O Que é Magnésio?

O magnésio é um mineral – ou metal – encontrado na nossa tabela periódica. Esse mineral é classificado como alcalino-terroso. Além de ser o metal mais leve conhecido, o magnésio classifica-se também em segundo lugar na lista de deficiências minerais mais comuns em países desenvolvidos, perdendo apenas para a vitamina D.

Quando em temperatura ambiente e condições normais de pressão, a forma natural do magnésio é sólida. No entanto, pode mudar o seu estado ao ser submetido a mudanças drásticas fora da sua CNTP.

Dentro do corpo humano, o magnésio é o segundo eletrólito mais encontrado. A função dos eletrólitos no nosso organismo é basicamente a de regular a atividade celular. Em conjunto com o magnésio, outros eletrólitos muito importantes para nós são: fosfato, potássio, bicabornato, sódio, cálcio, sulfato e cloreto.

A deficiência de magnésio se dá principalmente devido aos hábitos alimentares do ocidente. Apesar disso, consertar os níveis de magnésio e equilibrá-los não é tão difícil. Atingir a quantidade necessária desse mineral é possível com a suplementação de magnésio e com a ingestão de certas comidas.

 

Tipos de Magnésio

Diferentemente de outros suplementos, o magnésio pode ser encontrado em diversas formas. A partir disso, estudiosos acreditam que a sua forma líquida é a que o corpo humano absorve de forma mais suave.

 

  • Quelato de Magnésio: esse tipo de magnésio é o encontrado naturalmente nos alimentos. É super bem absorvido pelo nosso organismo.
  • Cloreto de Magnésio: essa forma do mineral pode ser encontrada como sal ou como óleo. É o tipo mais comum de suplemento de magnésio. O sal é normalmente vendido em cápsulas e é recomendado para indivíduos que apresentam problemas de absorção natural de magnésio. Já o óleo é muito utilizado por atletas de forma tópica para amenizar dores musculares ou de pequenas feridas.
  • Citrato de Magnésio: é encontrado em cápsulas e recomendado para a melhora na digestão e para indivíduos que sofrem com prisão de ventre.
  • Treonato de Magnésio: esse tipo de magnésio é consideravelmente “novo”. Cientistas ainda estão conduzindo vários estudos sobre esta forma, por isso pode ser que não seja tão fácil de encontrar no mercado. No entanto, até o presente momento, estudos apontam que o treonato de magnésio consegue ultrapassar a membrana da mitocôndria resultando, assim, em um nível altíssimo de absorção do mineral.
  • Hidróxido de Magnésio: essa forma é também conhecida como leite de magnésia. O hidróxido de magnésio é líquido e muito utilizado como laxante e para aliviar a acidez estomacal e azia.

 

Benefícios do Cloreto de Magnésio e do Mineral em Geral

O cloreto de magnésio é um dos suplementos mais comuns desse mineral, mas qualquer forma do magnésio oferece os benefícios citados abaixo.

 

  1. Reduz Estresse e Ansiedade

Níveis normais de magnésio contribuem para o bom funcionamento do aminoácido GABA, um neurotransmissor que age como calmante. Havendo uma deficiência de magnésio, várias pessoas sofrem de ansiedade, estresse e insônia.

O Centro de Pesquisa de Nutrição Humana em Grand Forks, North Dakota, nos Estados Unidos, realizou um estudo utilizando suplemento de magnésio por 7 semanas. Os objetos de estudo foram 100 adultos com mais de 51 anos de ambos os sexos que sofriam com má qualidade de sono. O magnésio os ajudou a dormir melhor e diminuiu também sintomas de estresse.

 

  1. Ameniza a TPM

Um estudo preliminar realizado na Unidade Operativa de Obstetrícia e Ginecologia de Milão, na Itália, concluiu que o uso de magnésio por 3 meses em mulheres com ciclo menstrual regular teve o poder de reduzir até 35% dos sintomas de TPM.

 

  1. Combate a Insônia

O magnésio atua como um agente equalizador do nosso ciclo circadiano, especialmente para indivíduos idosos. Ao envelhecermos, fica cada vez mais difícil obter todos os nutrientes necessários para manter o nosso corpo funcionando de modo perfeito. Logo, a insônia é um sintoma muito comum entre pessoas mais velhas.

O Instituto de Psiquiatria Max Planck em Munique, na Alemanha, utilizou do magnésio por 20 dias em um estudo e conseguiu obter resultados positivos com relação à melhora do sono de pessoas idosas.

 

  1. Promove o Aumento de Energia

Indivíduos que sofrem de deficiência de magnésio normalmente passam a se sentir mais cansados e sem energia.

Um estudo placebo compilado pela Universidade Justus-Liebig em Giessen, na Alemanha, fez o uso de magnésio em atletas aproximadamente 1 mês antes de uma prova de triathlon. O grupo de participantes que recebeu suplementação de magnésio por 4 semanas foi mais bem-sucedido na competição por ter elevado níveis de oxigenação muscular e energia nos indivíduos.

 

  1. Evita Enxaquecas

O magnésio está diretamente relacionado ao sistema nervoso e a hormônios que regulam sensações de tranquilidade e a dor. Ao mesmo tempo, o uso do magnésio auxilia com a circulação sanguínea, aliviando a pressão sanguínea.

Um estudo realizado na Turquia analisou o uso de suplemento do mineral em pessoas que sofrem de enxaqueca. Os resultados foram muito positivos com relação a intensidade da dor, mas infelizmente não mostrou alterações na frequência das enxaquecas.

 

  1. Otimiza a Digestão

Vários estudos apontam que níveis saudáveis de magnésio no organismo auxiliam o funcionamento sistema digestivo. O suplemento tem papel neutralizador ao entrar em contato com a acidez estomacal. Desta forma, o magnésio alivia a tensão das paredes estomacais e intestinais. O resultado é uma digestão suave, sem refluxo e sem futura prisão de ventre.

 

  1. Favorece a Saúde Cardíaca

Em conjunto com o cálcio, o magnésio trabalha arduamente para equilibrar a nossa pressão sanguínea.

O Hospital AHEPA, na Grécia, realizou um estudo com 48 participantes que sofrem de hipertensão. A suplementação de magnésio acabou por reduzir levemente a pressão sanguínea de tais indivíduos. A mudança não foi grande em números, mas se manteve bastante consistente.

 

  1. Previne Osteoporose

A formação óssea saudável depende de magnésio no nosso organismo. Esse processo se dá em conjunto com a vitamina D. Consequentemente, a falta de magnésio interrompe o aumento da densidade mineral óssea, o que pode resultar em osteoporose.

 

Alimentos Ricos em Magnésio

Sementes e verduras com folhas verdes são a principal fonte de magnésio disponível na pirâmide alimentar.

Uma dieta balanceada com magnésio em forma de suplemento e a ingestão de alguns dos seguintes alimentos tem tudo para criar resultados sensacionais!

 

  • Espinafre
  • Amêndoas
  • Banana
  • Brócolis
  • Acelga
  • Feijão Preto

Deficiência de Magnésio

As causas de níveis baixos de magnésio no organismo humano variam muito. O uso exagerado de remédios fortes ao passar do tempo pode danificar o nosso estômago e, assim, prejudicar a absorção natural de magnésio por meio de alimentos. Outras opções envolvem a perda do mineral em alimentos devido ao uso de inseticidas no solo ou disfunções digestórias.

As más notícias não param por aí. É também muito difícil testar os nossos níveis de magnésio, pois este mineral encontra-se principalmente dentro das células e ossos e não no sangue. Por isso, muitos médicos optam por sugerir suplementação de magnésio via oral a fim de evitar deficiência.

A deficiência de magnésio pode se apresentar de diversas maneiras. Alguns dos sintomas são:

 

  • Síndrome das pernas inquietas
  • Sintomas agravados da TPM
  • Hipertensão
  • Cáries nos dentes
  • Insônia, má qualidade de sono e estresse
  • Impotência
  • Infecções recorrentes
  • Deficiência de cálcio, vitamina K, potássio e vitamina B1.

 

 

No comment Add yours.


Add your comment

Your email address will not be published.