BelezaReview de Suplementos

Biotina, a Vitamina da Beleza

Às vezes é normal se sentir pressionado com a quantidade de informação disponível por aí sobre suplementos, vitaminas e comidas diferentes. Aposto que você já se pegou imaginando o que seria da sua vida se você tivesse que carregar todas essas pílulas e cápsulas para cima e para baixo para o resto da vida. Bom, a boa notícia é que a maioria dos nutrientes que o nosso corpo precisa nós adquirimos via alimentação. É por isso que ter hábitos de refeição saudáveis é imprescindível para a nossa saúde em geral.

O que acontece, então, quando o nosso organismo não recebe tudo que precisa para funcionar adequadamente? É aí que os suplementos alimentícios entram em ação. Isso significa que alguns suplementos podem ser sazonais (só precisando em uma certa estação do ano), cíclicos (contribuindo com a nossa rotina cheia e ocupada sem tempo para refeições de qualidade) ou dependentes (quando o nosso corpo não produz ou quando restrições alimentares nos impedem de adquirir tal vitamina).

Uma das vitaminas que nós não produzimos naturalmente (ou é acreditado que produzimos apenas em quantidades minúsculas) é a vitamina B7. A biotina pode ser adquirida em alimentos ou via suplementos.

 

O Que é Biotina?

A biotina é uma vitamina também conhecida como vitamina B7, vitamina H ou até mesmo coenzima R. Alguns dos nutrientes provenientes das vitaminas de complexo B cooperam com a saúde do sistema digestivo, metabólico e cardiovascular.

A vitamina B7 age como um catalisador para as transformações de aminoácidos, glicose e ácidos graxos em energia. Sim! Muita gente vai em busca da biotina porque ouviu que é bom para o cabelo, mas na verdade esse suplemento é essencial para as reações químicas do nosso organismo. A vitamina H é indispensável para o funcionamento de várias enzimas conhecidas como carboxilases.

Todavia, as lendas de que biotina é bom para o cabelo não são falsas. É a partir desse benefício que a biotina adquiriu o apelido de vitamina H. A letra ‘H’ vêm das palavras em alemão ‘haar’ e ‘haut’ que significam cabelo e pele, respectivamente.

Essa vitamina é solúvel em água e, portanto, não é armazenada em nossas células. Toda e qualquer quantidade que o organismo não seja capaz de absorver, é então eliminada via urina.

 

Para Que Serve a Biotina

De acordo com o centro médico da Universidade de Maryland, a biotina auxilia no combate de problemas de pele, cabelo e unhas, diabetes e neuropatia periférica. Mas não se engane com produtos de beleza como esmaltes de unha ou shampoos que utilizam a biotina como estratégia de marketing! O nosso corpo não é capaz de absorver tal vitamina através da pele.

Além dos benefícios citados acima, a vitamina B7 oferece mais algumas vantagens que com certeza vão te interessar.

 

  • Favorece um sistema cardiovascular saudável: estudos mostraram uma melhora no colesterol bom e uma redução no ruim ao combinar a biotina com crômio. A vitamina B7 combate inflamação cardiovascular e impede o acúmulo de gordura nas artérias. Desta forma, diminui os riscos de ataque cardíaco ou acidente vascular cerebral (AVC).
  • Otimiza a saúde capilar, das unhas e da pele: a biotina pode auxiliar no combate à acne, fungos, assaduras e pele extremamente seca. Um estudo mostrou que o uso da vitamina B7 por um período de 6 meses estimulou o crescimento e a saúde das unhas.
  • Estimula as glândulas suprarrenais e da tireoide: essas glândulas desempenham um papel muito importante no nosso organismo como o controle da fome, sono, humor, sensação de dor e energia. A falta de biotina pode desregular todas essas atividades.
  • Auxilia na recuperação de tecidos e músculos: a biotina contribui na redução de inflamação em tecidos e músculos do nosso corpo, evitando dores, aflições ou dificuldade de se locomover.
  • Promove um metabolismo saudável: ajuda a manter um metabolismo eficiente, transformando aminoácidos e glicose em combustível. A deficiência de vitamina B7 pode causar um metabolismo lento e preguiçoso.
  • Combate o declínio cognitivo: melhora a concentração, auxilia a manter uma mente positiva e feliz e defende o nosso cérebro contra disfunções de memória como a doença de Alzheimer ou demência.
  • Equilibra a intolerância à glicose e os níveis de açúcar no sangue: sustenta os níveis de glicose, facilitando a ação da insulina. O uso da biotina com crômio é bastante efetivo na diminuição do açúcar no sangue de pessoas com diabetes.
  • Desempenha um papel importante durante a gravidez e amamentação: como já mencionado, a biotina contribui na recuperação muscular. Mas não somente isso, essa vitamina é essencial no desenvolvimento muscular também. Isso se dá principalmente durante a infância e a fase fetal. A falta de biotina no organismo pode gerar problemas de crescimento.

 

A Biotina Engorda?

A vitamina B7 não tem como função principal o emagrecimento, mas a sua ação acaba levando a uma vida mais saudável, o que influencia a perda de peso.

Todos os seus benefícios, como a redução dos níveis de colesterol ruim e a ação de coenzima com carboidratos e açúcar na produção de energia, levam a um funcionamento melhor e mais eficiente do nosso organismo. Um combo de biotina com atividades físicas moderadas e uma dieta balanceada levará sim ao emagrecimento.

A biotina não engorda. Muito pelo contrário, essa vitamina é muito comumente encontrada como um dos componentes em remédios prescritos para inibir o apetite.

 

Sintomas de Deficiência de Biotina

Tecnicamente não há sintomas de super dosagem da biotina, principalmente pelo fato dessa vitamina ser solúvel em água. Deste modo, o corpo elimina o excesso pela urina.

A deficiência da vitamina B7, por sua vez, é também muito rara. Porém, quando ocorre, é possível identificá-la a partir dos seguintes sintomas.

  • Fatiga crônica
  • Dano no sistema nervoso
  • Mudança temperamental
  • Cólicas
  • Cabelo frágil ou queda de cabelo
  • Pele seca e avermelhada
  • Dor muscular
  • Problemas no sistema digestivo e intestinal
  • Deficiência cognitiva
  • Sensação de formigamento
  • Língua dolorida
  • Perda do apetite
  • Olhos secos
  • Depressão
  • Alucinações
  • Insônia

Outros fatores que influenciam a deficiência da biotina podem estar relacionados ao uso de medicamentos ou à certas doenças ou condições. Alguns exemplos são: remédios anticonvulsivos, pessoas com doenças no fígado, pessoas que tomem antibióticos a longo prazo, pessoas que estejam recebendo nutrientes por via intravenosa, biotinidase (doença extremamente rara que impede que o organismo absorva biotina), doença de crohn e doença celíaca.

Share:

Leave a reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *