EmagrecimentoMusculação

O QUE É A DIETA DA PROTEÍNA & O QUE COMER

Você quer emagrecer rápido e topa qualquer dieta? Você deveria tentar a dieta da proteína! Substancialmente, essa dieta consiste no consumo de alimentos ricos em proteína (mas desprovidos ou com gordura moderada) e na eliminação de alimentos ricos em carboidratos e açúcar. Alguns exemplos seriam a troca da carne vermelha por peito de frango, a troca do leite integral por leite de amêndoas, semidesnatado ou desnatado e a troca do coco e açaí por melancia e morango.

Outro grande pareamento perfeito com essa dieta, é o uso de whey protein. Há várias opções desse suplemento com alto teor de proteína e baixíssimos níveis de carboidratos. O melhor mix de whey com a dieta é provavelmente o whey protein isolado, pelos seus níveis puros da substância.

 

Como a dieta da proteína funciona:

Esse projeto de baixo teor de carboidratos e abundância de proteínas modifica a maneira que a insulina e o glucagon agem dentro no nosso organismo. Esses dois são os hormônios líderes na transformação de alimentos em energia para que possamos sobreviver.

O agente principal da dieta da proteína é a diminuição da insulina produzida pelo corpo humano e a estimulação da produção de glucagon que, com a falta do carboidrato, começa a ser produzido em massa e passa a queimar os estoques de gordura.

 

Recomendações:

Por essa dieta ser intensa, é sempre recomendado utilizá-la por uma quinzena. Pode, no entanto, após um curto intervalo de 2 a 3 dias, ser retomada por uma segunda quinzena.

A dieta da proteína é altamente indicada especialmente por te manter com uma sensação de saciedade por um período mais longo que outras dietas. E devido ao corte de carboidratos, o emagrecimento é quase instantâneo. Essa dieta pode ser utilizada por pessoas que sofrem de doenças no coração, colesterol alto, diabetes e pressão alta.

A consulta com um médico ou nutricionista é sempre aconselhado antes do início de qualquer dieta. Tal consulta pode resultar em indicação de alimentos mais apropriados para o seu organismo e rotina, tanto como evitar possíveis efeitos colaterais (queda de cabelo, tontura, dor de cabeça) resultantes da restrição de carboidratos.

Share:

Leave a reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *